Franca, 19 de Setembro de 2019

Diocese de Franca

CNBB - Regional Sul 1

Voltar

11/08/2019 - Nossos Pais


Perguntaram um dia a um pai considerado um homem sábio:

“Você tem muitos filhos: a qual deles prefere?”

Ele respondeu:

“O filho que eu prefiro é o menor, até que cresça; o que está longe, até voltar; o que está doente, até ficar curado; o que está preso, até ser libertado; o que está sofrendo, até a ser consolado”.

Que vocação e missão sublimes, a de um pai!

Quando a sociedade hoje desvaloriza, recusa e às vezes quer até banir a figura paterna e sua autoridade, queremos dizer o quanto ela é imprescindível e fundamental para qualquer ser humano.

O pai, juntamente com a esposa, colabora com o amor criativo de Deus, sendo chamado a dar a vida e a participar da paternidade divina.

É responsável pela primeira educação e formação dos filhos, transmitindo-lhes virtudes e valores humanos, cívicos, morais e cristãos.

A figura do pai é tão importante que Jesus nos ensinou a chamar a Deus assim, Abbá, Pai, num relacionamento próximo e afetivo, com toda a confiança de filhos.

Permitam-me, pais, alguns conselhos:

Procurem valorizar a grandeza e a dignidade desta vocação, dobrando os joelhos para Deus, autor de toda paternidade, sendo homens de oração, pois vocês não vivem sem o amor, a graça e a força do Senhor;

Sejam próximos e presentes, aos filhos, carregando-os nos braços, quando crianças, brincando, contando estórias;

Dialoguem com os mesmos, elogiem, mas também corrijam com paciência e amor, colocando os limites necessários;

Ensinem os filhos a amar, a serem solidários, tolerantes, respeitosos, otimistas e responsáveis; a aprenderem e a crescerem com as dificuldades; a perdoar e a pedir perdão, pelos exemplos de vocês, pois um pai educa mais os filhos por aquilo que é, do que por aquilo que dá a eles.

Lembrem-se: cada filho é único na sua dignidade, personalidade, liberdade e responsabilidade, por isso, vejam em cada um uma história pessoal, um campo particular de qualidades e limitações, um mundo a ser descoberto.

A todos vocês, pais, nossa gratidão, respeito filial, honra e orações.

Que são José, homem justo, fiel e obediente a Deus, custódio, chefe, responsável, solícito, defensor e protetor da Sagrada Família, interceda pelos nossos pais.

Dom Paulo Roberto Beloto,
Bispo de Franca.