Franca, 21 de Novembro de 2017

Diocese de Franca

CNBB - Regional Sul 1

Voltar

01/07/2016 - Jornada Mundial da Juventude


A Jornada Mundial da Juventude é uma criação de São João Paulo II, em 1985. O evento consiste na concentração principalmente de jovens. É celebrado no Domingo de Ramos (um dia), em Roma. A cada dois ou três anos (uma semana), acontece a nível internacional, em uma determinada cidade do mundo, escolhida para tal.
Em algumas dioceses, como no caso do Brasil, a Jornada é celebrada em outra época. Assim é na Diocese de Franca.
Em cada Jornada é destacado um tema, com inspiração bíblica.
Atividades principais: celebrações (Eucaristia), catequese, adorações, vigílias, momentos de oração, palestras, partilha, shows.
As Jornadas são promovidas pela Igreja católica, mas é aberta a outras religiões.
Dois símbolos caracterizam a Jornada Mundial da Juventude: a cruz e o ícone de Nossa Senhora, presente de São João Paulo II para a juventude.
“Meus queridos jovens, na conclusão do Ano Santo, eu confio a vocês o sinal deste Ano Jubilar: a cruz de Cristo!” (São João Paulo II).
A cruz da JMJ tem uma história.  Inicialmente, uma cruz de madeira de 3,8 metros foi construída e colocada como símbolo da fé católica, perto do altar principal da Basílica de São Pedro durante o Ano Santo da Redenção (25 de março de 1983 a 22 de abril de 1984).
A Cruz do Ano Santo foi confiada pelo Beato João Paulo II aos jovens para ser levada como símbolo do amor de Cristo pela humanidade e ocasião de anúncio do seu Evangelho. A partir de 1984, a Cruz peregrinou por várias regiões do mundo. Passou a ser conhecida como Cruz Peregrina, Cruz dos jovens ou Cruz das JMJ.
Desde 1984, a Cruz está presente nas Igrejas particulares dos países sede de cada JMJ.
A cruz das Jornadas é o sinal do amor de Cristo pela humanidade, preferencialmente pelos jovens, como lembra o Documento de Puebla, 1186. 
A Cruz é levada às dioceses do país sede da Jornada, como um meio de preparação espiritual dos jovens para o evento.
Em 2003, São João Paulo II deu aos jovens um segundo símbolo da fé católica para ser levado pelo mundo, acompanhando a Cruz: o ícone de Nossa Senhora – “Salus Populi Romani”. É uma cópia de um antigo e sagrado ícone encontrado na primeira e maior basílica dedicada a Maria, Mãe de Deus, no ocidente: Santa Maria Maior.
O ícone de Nossa Senhora lembra a presença materna de Maria próxima aos jovens. Ela nos ensina a receber a Palavra de Deus. Encoraja cada jovem a dizer seu sim a Deus e ser obediente a sua Palavra.
A Diocese de Franca terá a sua representação em Cracóvia, principalmente com a participação dos jovens ligados ao Caminho Neocatecumenal.
Enviamos com alegria esses jovens. Desejamos boa viagem e boa participação na JMJ 2016.
A Igreja acredita e precisa dos jovens que deixam arder dentro de si o amor de Deus e respondam generosamente aos seus apelos.
É preciso que cada jovem descubra, acolha e acredite em Jesus e no seu amor e não se deixe vencer pelos limites e fraquezas.
Cada jovem deve perceber o seu valor, como pessoa, como cristão e como missionário. É preciso acolher o dom que cada um é e tomar consciência da beleza e da grandeza de alma que cada jovem é chamado a acolher e a viver.
Pedimos que Espírito Santo ilumine as atividades da JMJ 2016.
Intercedam por nós e caminhem conosco, Maria, Nossa Senhora da Imaculada Conceição e todos os santos jovens.
 
 
Dom Paulo Roberto Beloto, Bispo Diocesano.
 
 
 
HISTÓRICO DAS JORNADAS MUNDIAIS DA JUVENTUDE.
 
Desde 1986, as JMJ são celebradas no Domingo de Ramos, em Roma e nas Dioceses. A cada dois ou três anos a Jornada é celebrada a nível internacional
Em 1984, foi celebrado o Ano Santo, em Roma, Itália. Na ocasião, o Papa João Paulo II entregou a Cruz aos jovens. Em 1985, foi celebrado o Ano Internacional da Juventude. O Papa dedicou uma Carta Apostólica aos jovens e instituiu as JMJ. 
 
I JMJ: 1986. Celebração Diocesana. “Sempre prontos a dar razão da vossa esperança a todo aquele que vo-la pede” (1 Pd 3,15). Papa João Paulo II.
 
II JMJ: 1987. BUENOS AIRES, Argentina. “Conhecemos o amor de Deus e acreditamos nele” (1Jo 4,16). Papa João Paulo II.
 
III JMJ: 1988. Celebração Diocesana. “Fazei tudo o que Ele vos disser” (Jo 2,5). Papa João Paulo II.
 
IV JMJ: 1989. SANTIAGO DE COMPOSTELLA, Espanha. “Eu sou o caminho, a verdade e a vida” (Jo 14,6). Papa João Paulo II.
 
V JMJ: 1990. Celebração Diocesana. “Eu sou a videira e vós os ramos” (Jo 15.5). Papa João Paulo II.
 
VI JMJ: 1991. CZESTOCHOWA, Polônia. “Recebestes um Espírito de filhos” (Rm 8,15). Papa João Paulo II.
 
VII JMJ: 1992. Celebração Diocesana. “Ide por todo o mundo, proclamai o Evangelho” (Mc 16,15). Papa João Paulo II.
 
VIII JMJ: 1993. DENVER, EUA. “Eu vim para dar-vos vida em abundância” (Jo 10,10). Papa João Paulo II.
 
IX JMJ: 1994. Celebração Diocesana. “Como o Pai me enviou, também eu vos envio” (Jo 20,21). Papa João Paulo II.
 
X JMJ: 1995. MANILA, Filipinas. “Como o Pai me enviou, também eu vos envio” (Jo 20,21). Papa João Paulo II.
 
XI JMJ: 1996. Celebração Diocesana.  “Senhor, a quem iremos? Tens palavras de vida eterna” (Jo 6,68). Papa João Paulo II.
 
XII JMJ: 1997. PARIS, França. “Mestre, onde moras? Vinde e vede” (Jo 1,38-39). Papa João Paulo II.
 
XIII JMJ: 1998. Celebração Diocesana. “O Espírito Santos vos ensinará tudo” (Jo 14,26). Papa João Paulo II.
 
XIV JMJ: 1999. Celebração Diocesana. “O Pai vos ama” (Jo 16,27). Papa João Paulo II.
 
XV JMJ: 2000. ROMA, Itália. “O Verbo se fez carne e habitou entre nós” (Jo 1,14). Papa João Paulo II.
 
XVI JMJ: 2001. Celebração Diocesana.  “Se alguém quer vir atrás de mim, negue a si mesmo, peque a sua cruz e me siga” ( Lc 9,23). Papa João Paulo II.
 
XVII JMJ: 2002. TORONTO, Canadá.  “Vós sois o sal da terra. Vós sois a luz do mundo” (Mt 5,13-14). Papa João Paulo II.
 
XVIII JMJ: 2003. Celebração Diocesana. “Eis a tua mãe” (Jo 19,27). Papa João Paulo II.
 
XIX JMJ: 2004. Celebração Diocesana. “Queremos ver Jesus” (Jo 12,21). Papa João Paulo II.
 
XX JMJ: 2005. COLÔNIA, Alemanha.  “Vimos adorá-lo” (Mt 2,2). Papa Bento XVI.
 
XXI JMJ: 2006. Celebração Diocesana. “Tua palavra é lâmpada para os meus pés e luz para o meu caminho:” (Sl 119, 105). Papa Bento XVI.
 
XXII JMJ: 2007. Celebração Diocesana. “Como eu vos amei, amai-vos também uns aos outros” (Jo 13,34). Papa Bento XVI.
 
XXIII JMJ: 2008. SIDNEY, Austrália. “Mas recebereis uma força, a do Espírito Santo, que descerá sobre vós, e sereis minhas testemunhas” (At 1,8). Papa Bento XVI.
 
XXIV JMJ: 2009. Celebração Diocesana. “Colocamos a nossa esperança no Deus vivo” (1Tm 4,10). Papa Bento XVI.
 
XXV: 2010. Celebração Diocesana. “Bom Mestre, que farei para herdar a vida eterna?” (Mc 10,17). Papa Bento XVI.
 
XXVI JMJ: 2011. MADRI, Espanha. “Enraizados e edificados em Cristo, firmes na fé” (Cl 2,7). Papa Bento XVI.
 
XXVII JMJ: 2012. Celebração Diocesana. “Estai sempre alegres no Senhor” (Fl 4,4). Papa Bento XVI.
 
XXVIII JMJ: 2013. RIO DE JANEIRO, Brasil. “Ide, pois, fazer discípulos entre todas as nações” (Mt 28, 19). Papa Francisco.
 
XXIX JMJ: 2016. Cracóvia, Polônia. “Bem-aventurados os misericordiosos, porque eles alcançarão misericórdia” (Mt 5,7). Papa Francisco.