Franca, 21 de Outubro de 2018

Diocese de Franca

CNBB - Regional Sul 1

Violência Doméstica - Campanha da Fraternidade 12/04/2018

Violência Doméstica é posta em discussão em mesa realizada pela Campanha da Fraternidade diocesana.
A Campanha da Fraternidade é realizada todos os anos pela Igreja Católica no Brasil durante o período da Quaresma. Coordenada pela CNBB (Conferência Nacional dos Bispos do Brasil), tem como principal objetivo despertar a solidariedade de todos os seus fiéis e também da sociedade brasileira, em um problema que envolve a todos, buscando assim uma solução para resolve-los.
Neste ano de 2018 a Campanha apresenta o tema: Fraternidade e superação da violência, tendo como lema “Em Cristo somos todos irmãos” (Mt 23,8), e objetivo geral: “Construir a fraternidade, promovendo a cultura da paz, da reconciliação e da justiça, à luz da Palavra de Deus, como caminho de superação da violência”. Seu lançamento aconteceu na quarta-feira de cinzas e se estende durante todo este ano, juntamente com o Ano Litúrgico, onde são desenvolvidas diversas atividades pastorais em todas as regiões do Brasil.
Neste sentido, na noite de quinta-feira pp, dia 12 de abril, a equipe de coordenação diocesana da Campanha da Fraternidade promoveu um evento que tratou especificamente da violência contra a mulher, com o tema “Violência Doméstica”. O evento foi realizado nas dependências da Paróquia São Sebastião, em Franca, das 20h às 22h.
Na oportunidade, a mesa formada por advogadas, assistentes sociais, psicólogas, delegada, policiais e políticas, representando vários segmentos da sociedade como o Grupo de Mulheres do Brasil, Fundação Casa de Franca, Pastoral do Menor, Federação das APAEs e Polícia Militar, apresentou a visão sobre o tema a partir da experiência de cada uma destas realidades e de dados estatísticos. O evento também foi marcado pela presença de Pe Valdomiro (pároco da São Sebastião), Frei Dito (OAR), diáconos permanentes e público em geral.
Pe Valdomiro ao dar as boas-vindas aos participantes em nome da Paróquia ressaltou a importância de manter o diálogo sobre o assunto durante todo o ano “pois a violência é um problema recorrente em nossa sociedade”.
Foram apresentadas causas e formas de violência, a vulnerabilidade da mulher, o trabalho da polícia, a condição da mulher negra no universo da violência, as estatísticas da violência doméstica, sendo enfatizada a necessidade de desenvolver políticas públicas e trabalhar a causa do problema investindo na família.
O segundo momento foi aberto às perguntas dos participantes aos componentes da mesa. Todo o evento foi mediado por Cynthia Milhim Ferreira.
No encerramento José Roberto da Silva, coordenador diocesano da Campanha da Fraternidade sublinhou que o evento se propôs a “plantar uma semente” sobre o assunto e que haverá uma segunda etapa de discussões no mês de maio em São Joaquim da Barra e Orlândia.
A próxima mesa de discussão apresentará o tema da Violência Juvenil.
Ao final foram distribuídos os certificados de participação para os membros da mesa e Frei Dito deu a benção.


Páginas:

1