Franca, 22 de Março de 2019

Diocese de Franca

CNBB - Regional Sul 1

Reunião de Pastorais. 08/03/2019

Um grande número de participantes marcou a primeira reunião da Coordenação de Pastorais com os representantes das pastorais, movimentos e realidades diocesanas, realizada na manhã do dia 23 de fevereiro (sábado), nas dependências do Centro Pastoral João XXIII (anexo ao Seminário Diocesano), em Franca.

D. Paulo abriu a reunião com a proclamação e reflexão do evangelho de Lucas 6,27-38. Sublinhou que a presença de todos na reunião é sinal de que acreditamos na proposta que o evangelho aponta, como proposta de vida: amar os inimigos e fazer o bem aos que nos odeiam. “Sede misericordiosos, como vosso Pai é misericordioso” significa ter um coração voltado para os pobres. Como são importantes as pastorais, destacou, especialmente as sociais, neste sentido.

Pe Aparecido Raimundo de Souza Meireles é pároco da Paróquia Santa Luzia, de Franca, e foi eleito pelo Conselho de Presbíteros coordenador de pastorais para o próximo biênio (2019-2020). Dirigiu-se aos participantes apresentando um artigo de D. Alberto Taveira – “A Igreja nos tempos atuais” (2017), que aponta que a força que temos para combater as ideologias nos tempos atuais é o testemunho. Vivemos em tempos de desafios tremendos, ressaltou. No passado a Igreja se recolhia, voltando às fontes. A partir do Concílio Vaticano II e do que o Papa Francisco tem dito, devemos estar onde o Senhor nos coloca: nos serviços – pastorais. É graça de Deus a unidade na pluralidade: cada um com seu carisma específico, num só coração. A cada um é pedido como testemunho aquilo que vai realmente evangelizar: fé e vida. Todos foram formaçescolhidos por Deus e a missão é arrastar outros pelo testemunho, disse Pe Aparecido, e completou, seguidores de Jesus sendo Cristo no mundo.

A reunião de pastorais como característica momentos de espiritualidade, da contribuição do coordenador (formação) e posteriormente a palavra é aberta aos participantes. Desta feita, fizeram uso da palavra os coordenadores das Pastorais do Menor, Vocacional, Conselho de Leigos, Carcerária, Família, PASCOM, Educação e Sobriedade. Foram compartilhadas ações, desafios, vitórias e feitas divulgações eventos a serem realizados.

Nos momentos finais, D. Paulo destacou a importância da oração, trabalho e testemunho, “sem isso não há caminhada”. Manifestou sua alegria pelo grande número de participantes na reunião, e reforçou para que todos estejam atentos ao calendário diocesano (que foi entregue neste dia) e para além do trabalhos que cada realidade realiza, buscar viabilizar a participação nesta reunião, que propicia “perceber” a diocese.


Páginas:

1