Franca, 18 de Agosto de 2019

Diocese de Franca

CNBB - Regional Sul 1

SEMANA SOCIAL DA DIOCESE DE FRANCA 2019 29/07/2019

Aconteceu do dia 29 a 31 de julho deste ano, a Semana Social da Diocese de Franca 2019 com o tema: “Cristãos Leigos e Leigas na Igreja e na sociedade”, no Auditório Dom Xavier da Paróquia Nossa Senhora Aparecida (Capelinha) em Franca, das 19h30 às 22h00, organizada pelo Conselho Diocesano de Leigos de Franca e apoiada pelas pastorais sociais diocesanas. O objetivo da semana social é despertar nos cristãos católicos conscientização, reflexão e até possíveis encaminhamentos em questões temáticas sociais.

No dia 29 de julho, segunda-feira, houve a apresentação cultural do compositor e cantor Don Antena, e logo após, houve a abertura com a oração pelo Bispo Dom Paulo Roberto Beloto, o qual enfatizou a importância da semana social no calendário diocesano. Em seguida, houve a palestra com tema: “A reforma da previdência e como fica a minha aposentadoria” com a Professora Doutoranda pela USP em direito do trabalho e seguridade social Júlia Lenzi da Silva e advogada Dra. Fernanda Rezende de Andrade, presidente da comissão de direito previdenciário da OAB Franca. As palestrantes abordaram sobre os impactos da reforma da previdência que está sendo votada pela Câmara Municipal dos Deputados Federais e pelo Senado Federal na vida da população, que muitos dos direitos de aposentadorias, benefícios e pensões serão afetados de modo a prejudicar os que recebem menos nos seus rendimentos. As palestrantes abordaram que foi criado em Franca, o Comitê Regional em Defesa da Previdência, que várias entidades sindicais, partidos, movimentos estudantis e até o CNLB (Conselho Nacional do Laicato do Brasil) formaram para fazer uma agenda de atividades e abaixo assinado para o Congresso Nacional. Houve, também, a apresentação da Pastoral da Educação e Pastoral do Menor da Diocese de Franca sobre seus trabalhos sociais.

No dia 30 de julho, terça-feira, houve a apresentação musical do Pedrinho, membro do coral da comunidade Matriz da Capelinha, e logo após houve abertura e oração com o Frei Edwin Sanches Vásquez, pároco da Paróquia Aparecida de Franca. Em seguida, houve a palestra com o tema: “Políticas Públicas e Transformação Social” com os professores Pós-Doutor Murilo Gaspardo e Mestre Lúcio Rangel Alves Ortiz. Professor Murilo abordo sobre os conceitos e definições de políticas públicas, contextualização histórico-sócio-político-cultural e jurídico, enfatizando a importância da Igreja Católica em estimular os católicos a participarem, reivindicarem e lutarem por direitos e políticas públicas através de textos do Papa Francisco. O Professor Lúcio enfatizou a importância do controle social no ciclo de políticas públicas e como a população pode proporcionar transformação social em participar de gestões e orçamentos participativos, bem como em conselhos municipais e espaços abertos como audiências públicas, conferências, fóruns, e principalmente, em trabalho voluntário nos trabalhos sociais e de formação para cidadania ativa e participativa. A Pastoral dos Surdos e Mudos e a Pastoral da Sobriedade da Diocese de Franca estavam presentes na segunda noite, que abriram espaço para as pessoas da plateia perguntarem aos palestrantes sobre o tema da noite que vai de encontro com a Campanha da Fraternidade deste ano.

No dia 31 de julho, quarta-feira, houve apresentação do Coral da Comunidade Eclesial de Base São Mateus da Capelinha e abertura com Ofício Divino dos Mártires da Caminhada em homenagem ao Santo Romero das Américas (Dom Oscar Romero) conduzido pelo assessor do Conselho Diocesano de Leigos, o Frei José Carlos Jacinto Barboza. Em seguida, houve a palestra com o tema: “40 Anos de Puebla” com o teólogo e professor doutorando Gláucio Alberto Faria de Souza, o qual contextualizou o documento da Conferência Episcopal Latino-Americana de 1979 realizada no México para os dias de hoje, na perspectiva da evangelização e ação social e política na proposta de Jesus Cristo na opção preferencial pelos pobres e pelos jovens, a fim de superar os problemas sociais do capitalismo e da globalização, que exclui e deixa as pessoas à margem da sociedade. Posteriormente, houve a apresentação da Equipe Diocesana da Campanha da Fraternidade, Cáritas Diocesana e Pastoral Diocesana da Criança falando sobre seus trabalhos sociais na diocese.

E mais uma vez, a Diocese de Franca realizou a Semana Social com devida missão cumprida em levar a voz profética e de transformação social que tanto a sociedade precisa para superar seus problemas sociais e em busca do Reino da Civilização do Amor, Justiça, Esperança e Paz em Deus e com os irmãos.


Páginas:

1