Franca, 11 de Dezembro de 2017

Diocese de Franca

CNBB - Regional Sul 1

21/11/2017 - “Sal da terra e Luz do mundo” (Mt 5,13-14)



A Diocese de Franca, em comunhão com a Igreja no Brasil, irá abrir o Ano do Laicato, no dia 26 de novembro, com a Santa Missa na catedral Nossa Senhora da Conceição, às 19 horas.

Também as paróquias são incentivadas a celebrar nesta intensão, na festa de Nosso Senhor Jesus Cristo, Rei do Universo.

O Ano do Laicato tem o seu encerramento no dia 25 de novembro de 2018.

O objetivo geral deste ano é “como Igreja, Povo de Deus, celebrar a presença e a organização dos cristãos leigos e leigas no Brasil; aprofundar a sua identidade, vocação, espiritualidade e missão; e testemunhar Jesus Cristo e seu Reino na sociedade.

A Comissão Episcopal Especial para o Ano do Laicato organizou as atividades em alguns eixos: 1) Eventos; 2) Comunicação, Catequese e Celebração; 3) Seminários temáticos nos Regionais; e 4) Publicações.

Em nosso calendário diocesano de 2018, além da abertura e encerramento do ano, iremos priorizar atividades, como o estudo do Documento 105 da CNBB: Cristãos leigos e leigas na Igreja e na Sociedade, sal da terra e luz do mundo (Mt 5,13-14).

Acolhemos também as propostas da conclusão da 39ª Assembleia das Igrejas Particulares do Regional Sul 1, de 20 a 22 de outubro de 2017, particularmente o que propõe o RP1: criar ou fortalecer o Conselho Diocesano de leigos; utilizar os momentos formativos e celebrativos já existentes para estudar e aprofundar os documentos 105 e 107, da CNBB.

Outras atividades poderão ser inseridas no calendário das paróquias, de acordo com a criatividade e disponibilidade de cada uma.

Agradecemos a Deus a presença desta vocação específica na Igreja. Os leigos e leigas são todos os cristãos, exceto os membros da ordem sacra e do estado religioso, os quais, pelo Batismo, foram consagrados a Deus e incorporados em Cristo Jesus, feitos partícipes do seu múnus sacerdotal, profético e régio, chamados a ser Igreja viva, atuante no mundo, a fim de santificar a sociedade e todas as coisas passageiras desta terra, por meio de sua vida, levada conforme os princípios do Evangelho (Cf. Lumem Gentium, 31).

Os leigos e leigas testemunham a sua fé na comunidade eclesial, exercendo ministérios nas pastorais e nos movimentos. O seu compromisso cristão com os valores e a proposta de Jesus Cristo se estende na família, no exercício da profissão, nos movimentos sociais, no mundo da política, na cultura, nas relações de vizinhança e de lazer, em todos os ambientes onde são conhecidos e reconhecidos.

Sob a proteção maternal de Maria, que todos os leigos e leigas, filhos e filhas de Deus, possam viver plenamente a missão de serem sal da terra e luz do mundo, fazendo tudo o que Jesus disser (Jo 2,5).

Dom Paulo Roberto Beloto,
Bispo diocesano.