Franca, 20 de Agosto de 2018

Diocese de Franca

CNBB - Regional Sul 1

30/05/2018 - O processo de superação da violência continua



“Vós sois todos irmãos” (Mt 23,8). De 25 a 27 de maio, ocorreu no Seminário Seráfico Santo Antônio, em Agudos, o Encontro Estadual de Avaliação da Campanha da Fraternidade. O evento teve por objetivo analisar as ações já feitas, em curso ou planejadas para a CF no âmbito da superação da violência, tema deste ano. Os participantes puderam ter claro, como destacou Dom Rubens Sevilha, recém-empossado na Diocese de Bauru, que a superação da violência constitui “um processo”, que não se encerra simplesmente em um ano ou uma atividade, mas que deve permear sobretudo futuros trabalhos – trata-se de mais um passo na caminhada.

O encontro ocorreu em meio à greve dos caminhoneiros, que mobilizou atenções e angústias pelo País e impôs desafios tanto à organização quanto à participação, mas teve a participação de representantes das oito subdivisões do Regional Sul 1 da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB). Os trabalhos, consagrados desde o início à Mãe Aparecida, incluíram a apresentação de dados preliminares sobre a Campanha deste ano, em que se destacou como o tema permitiu reflexões nas diversas instâncias da sociedade (desde o cotidiano até a política) e nas redes sociais. Essas avaliações diocesanas permitiram apresentar um mosaico de como se vive a ação social, sobretudo no tempo quaresmal, e a conjuntura atual no Estado de São Paulo.

O bispo referencial da CF no Estado, Dom Eduardo Vieira dos Santos, que também responde pela Região Episcopal Sé na Arquidiocese de São Paulo, teve a oportunidade de testemunhar como o tema da superação da violência se encarnou em uma situação concreta após o incêndio e posterior desabamento do Prédio Wilton Paes de Almeida, no Largo do Paiçandu, em 1 de maio deste ano. O trabalho solidário da Igreja no centro da capital e maior cidade do País se mantém, apesar da redução na comoção da mídia e da sociedade. Na sequência, Padre Antônio Carlos Frizzo, coordenador estadual, remeteu à imagem de Dom Luciano Mendes de Almeida como referência no trabalho dos agentes de pastoral.

No domingo, consagrado à Trindade Santa, o secretário estadual da CF e regional da Cáritas, Antônio S. Evangelista, reiterou que a Jornada Mundial dos Pobres, criada pelo Papa Francisco, que neste ano ocorre de 11 a 18 de novembro, passa a integrar como gesto concreto nacional a dimensão do Agir da Campanha da Fraternidade. Nesse ponto, uma série de sugestões de trabalho foram apresentadas, com destaque para a criação de eventos com foco nas Ruas Solidárias. As discussões remeteram à necessidade de buscar as pessoas em vulnerabilidade.

Por fim, apresentou-se um primeiro esqueleto dos debates que vêm sendo promovidos para nortear a Campanha da Fraternidade de 2019, que terá como tema as Políticas Públicas. Preliminarmente, em um ano eleitoral, em que as decisões via voto vão ajudar a construir o Brasil do amanhã, acentou-se a necessidade de se treinar o olhar para ver as necessidades do irmão. Além disso, todas as ações devem ser norteadas pela Doutrina Social da Igreja, pelo magistério e pela necessária participação sobretudo do leigo como sujeito eclesial. As reflexões serão consolidadas de 8 a 10 de novembro, em Itaici, no Encontro Estadual do Regional Sul 1 da CNBB, na apresentação do texto-base de 2019.

Com informações da Campanha da Fraternidade.