Franca, 11 de Dezembro de 2018

Diocese de Franca

CNBB - Regional Sul 1

20/07/2018 - "Deus fala conosco através dos fatos da vida" (Dom Paulo Roberto Beloto – Bispo Diocesano).



"Deus fala conosco através dos fatos da vida" (Dom Paulo Roberto Beloto – Bispo Diocesano).

A Diocese de Franca, por meio do seu bispo diocesano Dom Paulo Roberto Beloto, se pronunciou sobre o incêndio em um veículo de uma ministra da eucaristia da Paróquia Santa Rita de Cássia em Franca. O fato ocorreu no último dia 8 de julho, na Vila Industrial, zona sul da cidade e chamou a atenção pela preservação do material litúrgico - uma teca (porta hóstia), um terço e uma oração- que não se deteriorou mesmo em meio às chamas.
Para o bispo diocesano, o ocorrido é um fato que impressiona. “Não podemos negar que Deus possa nos comunicar algo através dos fatos da vida. Mas são experiências particulares, que respeitamos”.
Dom Paulo ressaltou ainda que “não podemos medir a nossa fé, experiência de Deus e de Igreja, por fatos assim”. Ainda, segundo o bispo, “o que Deus tem para nos comunicar de mais concreto, sobre sua verdade e sua vontade, está presente nas Sagradas Escrituras, na Revelação de Nosso Senhor Jesus Cristo e no Magistério da Igreja. Esta é a nossa segurança e o caminho que devemos seguir".
A ocorrência:
O incêndio aconteceu na manhã do domingo, quando a ministra e proprietária do veículo, Maria Emília da Silveira Castaldi, 76, estava saindo para ir à missa. Na sequência, ela levaria comunhão para enfermos da paróquia. Os objetos estavam sobre o banco do passageiro, em cima de um jaleco e outros materiais litúrgicos como o sanguíneo, o corporal e o livro de liturgia diária. A teca estava vazia. “Dei partida e na primeira falhou, dei a segunda partida e o carro ligou e começou a sair fumaça em cima do capô. Logo a garagem começou a ficar toda enfumaçada”, explica Emília sobre o início do fogo.
O carro, um Gol, estava na garagem e precisou ser empurrado às pressas para rua. Um vizinho e um rapaz que passavam pelo local ajudaram e acionaram o Corpo de Bombeiros. “Foi tudo muito rápido, não durou mais que 15 minutos. Antes dos bombeiros chegarem eu quis abrir a porta do passageiro, mas me falaram que fogo podia pular. Fiquei muito angustiada em perder meu material”.
Enquanto o fogo avançava, dona Emília disse que ficou em oração, pedindo a todo o momento que as chamas não chegassem ao tanque de combustível. Quanto aos materiais, estava ciente que não haveria salvação. Logo os bombeiros controlaram o fogo e autorizaram a proprietária a abrir o carro. Sem imaginar, ela, os parentes e vizinhos que acompanhavam a ocorrência se surpreenderam. “Abri a porta e quando vi estava os três objetos intactos. A oração “Oferecimento do Dia” (com pedido aos sacerdotes, ao Santo Papa e a Igreja), além de não queimar, também não molhou. Já o carro ficou preto, todos os plásticos derreteram; dos bancos ficaram somente os ferros”.
Ao presenciar aquela cena, a reação da ministra foi chorar. “Foi muito emocionante. Para mim foi uma graça muito grande. Não tem explicação porque resistiram (os objetos). Os materiais não têm marca de queimado e nem cheiro”.
Para ela, o fato do carro não explodir e o material não ter incendiado é um sinal para a humanidade. “Tenho certeza que a graça de Deus estava junto comigo. Se não tivesse teria acontecido o pior”.
Causas do incêndio:
Ainda não se sabe o que teria ocasionado o fogo no veículo. A proprietária disse que aguarda o laudo da perícia da seguradora para aí sim, fazer qualquer afirmação. Questionada se os bombeiros explicaram a causa do incêndio, dona Emília informou que não. Segundo ela, até mesmo os policiais militares, que atenderam a ocorrência ficaram admirados com o fato. “Um deles ficou bastante comovido ao ver que a teca, o terço e a oração não pegaram fogo”. Segundo o Boletim de Ocorrência da Polícia Militar, “o veículo ficou totalmente danificado pelo incêndio, após a declarante tentar retirar o mesmo da garagem e perceber uma fumaça vindo do motor que rapidamente se espalhou”.
Fonte: Pascom Diocese de Franca